Faculdade Murialdo

Vacinação Antirrábica: ação da FAMUR imuniza 140 animais em Galópolis

A Saúde Única é a união indissociável entre a saúde animal, a saúde humana e a saúde ambiental. Assim, muitas doenças podem ser evitadas por meio da atuação integrada entre a medicina veterinária, a medicina humana e outros profissionais da área da saúde. Por isso, a Faculdade Murialdo (FAMUR) promoveu, por meio do curso de Medicina Veterinária, mais uma edição da vacinação antirrábica em cães e gatos. A ação ocorreu no último sábado, 10 de agosto, no bairro Galópolis, em Caxias do Sul (RS).

 

Participaram da atividade estudantes do curso de Medicina Veterinária da FAMUR, além dos médicos veterinários, professores Fernanda Flores, Flávio Gomes de Oliveira, Miúriel De Aquino Goulart e Mayra Vissotto Ribeiro. Durante a atividade, os estudantes, supervisionados pelos docentes, realizaram os processos de avaliação, cadastro e vacinação em 140 animais (cães e gatos). 

 

A vacinação antirrábica em cães e gatos acontece na perspectiva da prevenção e da extensão comunitária. De acordo com a coordenadora do curso de Medicina Veterinária da FAMUR, dra. Fernanda Flores, a iniciativa foi um sucesso. “Nossos acadêmicos são os protagonistas da atividade; eles realizam todos os processos, desde a organização do evento até a vacinação dos animais”, destaca.

 

A acadêmica do 4º semestre, Caroline Dal Corno Fernandes, uma das organizadoras, conta que o resultado da vacinação foi muito bom. “Meus colegas e eu conseguimos divulgar bastante o evento junto à comunidade. Fiquei impressionada com a quantidade de pessoas que vieram do interior para cuidar de seus bichinhos”, afirma.

 

Já a estudante do 2º semestre, Paola Trentin Hofmann, ressalta que foi a segunda vez que participou da vacinação. “Estar com a população, realizando o meu sonho, é incrível. E essa possibilidade de ação no meio onde vamos atuar, é demais”, destaca. Para a moradora dos arredores de Galópolis, Juracema Figueiredo, a vacinação antirrábica no bairro foi fantástica. “Eu gostaria que essa atividade tivesse sempre”, declara.

 

Vale destacar que a raiva é uma doença causada por vírus e a sua transmissão ocorre pela saliva, ou seja, pela mordida, principalmente. Se um animal contaminado morder e ferir o outro, ele pode transmitir o vírus, fazendo com que a doença se prolifere.

 

Fotos: Divulgação

 

Imprimir Notícia