Faculdade Murialdo

Palestra com o tema “O papel do RH na era digital” marcou os 20 anos do Centro de Formação Profissional Murialdo

A Faculdade Murialdo (FAMUR) promoveu no dia 24 de outubro um evento comemorativo aos 20 anos do Centro de Formação Profissional Murialdo (CFPM). O encontro, realizado no Teatro Murialdo, foi marcado pela palestra “O Papel do RH na era Digital”, com a especialista Cristiana Ferronatto, e contou com a presença de empresas cotistas, aprendizes e público em geral.

 

A Coordenadora do Projeto, Cheila Maria da Silva, explica que o evento foi pensado para celebrar os grandes motivadores deste trabalho realizado pelo CFPM, os aprendizes. “A Congregação São José atua fortemente no campo social, possui como determinação o bem comum. Trabalho que nos mostra o quanto é importante valorizar o potencial das pessoas, pois de nada adianta falarmos em globalização se não pensamos no bem-estar de quem está ao nosso lado”, enfatiza. Ela finalizou o discurso com a seguinte frase: “Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos”.  

 

O Diretor da Ação Social Murialdo, Pe. Raimundo Pauletti, aproveitou a mensagem deixada por Cheila para destacar que tudo o que é realizado vem ao encontro dos princípios deixados por São Leonardo Murialdo. “Murialdo continua vivo entre nós, ele é o nosso companheiro de viagem. Os ensinamos que nos deixou seguem firmes guiando os passos dos nossos jovens e, consequentemente, o futuro das relações humanizadoras”, complementa. Pauletti ainda agradeceu o envolvimento do poder público, dos Leigos Amigos de Murialdo, as empresas cotistas, e a equipe de educadores do CFPM para o sucesso destes 20 anos. “Somos herdeiros da paixão e comprometimento de São Leonardo Murialdo”.

 

Vale evidenciar que a temática da palestra foi escolhida, pois o momento é de ruptura digital causada por quatro novos paradigmas tecnológicos, a ascensão simultânea de Cloud, Social, Mobile e Data, que juntos estão mudando a maneira como são feitas as coisas em todas as partes das vidas profissionais e pessoais. E, desta forma, o encontro debateu o papel do RH nesta constante evolução.

 

A palestra também buscou mostrar que o processo de pensar e ser digital começa pela mudança de perspectiva das lideranças das organizações. Compreender que tudo inicia com as pessoas, no qual a cultura e o ambiente são as chaves para o sucesso. “Os indivíduos buscam propósitos, identificação e querem se relacionar, terem voz para poder questionar e, ao mesmo tempo, serem respeitadas. E o principal: não aguentam mais burocracia”. Ela enfatizou que o consumidor tem o poder nas mãos, ele não espera mais. “Tenho que ter em mente quem é o meu cliente e qual é o problema que vou resolver. Neste contexto, é importante perceber que a tecnologia deve ser tratada como meio”. 

 

Além disso, destacou o papel fundamental do RH nesta mudança dentro das organizações. “O papel do RH na era digital é fazer a aproximação para eliminar lacunas entre tecnologia, indivíduos e sociedade. A área de Recursos Humanos deve ser um conector das pessoas e do negócio. Ser um gestor da experiência, da cultura e da performance”.

 

 

Sobre Cristina Ferronatto:

 

Atua há cerca de 20 anos em parcerias de negócios, marketing de relacionamento e mudança organizacional. Esteve no Vale do Silício onde aprendeu sobre inovação, disrupção e novas tecnologias. Fundadora da Innovation and Design Thinking, empresa que aplica metodologias e ferramentas para gerar transformação, inovação e engajamento nas empresas.

 

É Cofundadora do projeto Lições do Vale e da extinta startup SalesTrack. Trabalhou na Accentiv’Mimética e Ticket Serviços como gestora comercial, e na Ponto de Referência em projetos de gestão de atendimento e serviços. Formada em Publicidade e Propaganda pela UFRGS, pós-graduada em Estratégias de Marketing pela FGV e MBA em Gestão Empresarial pela UFRGS.

 

Realizou curso de especialização em Design Estratégico pela Unisinos, de Design Thinking e Design de Serviços pela EcHOS, de Design for Change pela IDEOU, na metodologia de inovação disruptiva The Sprout e em Design de Serviços e Employee Experience pela Livework. Especialista em fazer conexões entre tendências, mercados, empresas e clientes para exponencializar resultados. Adora inovação e tecnologia. Trabalha para desenvolver inovação, transformação e mudança dentro das empresas.

 

Sobre o Centro de Formação Profissional Murialdo:

 

O Centro de Formação Profissional Murialdo, que faz parte da Ação Social Murialdo, assegura ao adolescente o direito à capacitação profissional, com respaldo legal na lei de Aprendizagem n° 10.097/00. Esse serviço promove a integração ao mundo do trabalho e o respeito peculiar de pessoa em desenvolvimento. Os cursos abarcam tanto a formação técnica profissional quanto a humana e cidadã.

 

A iniciativa oferece qualificação gratuita para adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social. E neste período, mais de 2 mil aprendizes, com idade entre 15 e 18 anos, foram preparados para o mercado de trabalho. Cada curso tem a duração de 800 horas/aula cada e são realizados nos turnos manhã e tarde.

 

Para se matricularem, os aprendizes precisam passar por processo seletivo, que incluiu entrevista, entrega de documentos e a elaboração de uma carta de intenção de ingresso por parte dos candidatos. Além disso, é necessário que os jovens estejam cursando o 8º ano do Ensino Fundamental em escola pública ou ser bolsista em colégio particular. A renda per capita familiar deve ser de até meio salário mínimo. Atualmente, 99 aprendizes são mantidos nos cursos de Gestão em Vendas e Atendimento, Administrativo com Competências para Estoque e Aprendiz Bancário.

 

Fotos: Débora Valente.

Imprimir Notícia