Faculdade Murialdo

Imigrantes recebem certificado de curso de LID e Metrologia

Nove imigrantes do Senegal, Haiti e Venezuela receberam, na noite desta quarta-feira, dia 18 de dezembro, o certificado do curso de LID e Metrologia, oferecido gratuitamente por meio da parceria entre a Faculdade Murialdo e Coletivo Ser Legal.

 

O curso foi realizado às quartas-feiras à noite, de março a dezembro, com duração de 100 horas. A formação teve a responsabilidade técnica do engenheiro mecânico Samuel Augusto Pereira, sócio proprietário da empresa Corte Line, e execução das aulas pelo professor voluntário Rodrigo Maciel Nogueira, além do apoio da voluntária Luciana Bezerra.

 

Após receber seu certificado, o imigrante haitiano Dieunel Cantave disse que o curso foi além das lições de LID e Metrologia. “No mundo capitalista em que vivemos, presenciamos no curso a doação de várias pessoas com o objetivo de nos oportunizar conhecimento. Aprendemos lições sobre cultura e história, por exemplo. Somos gratos a todos os envolvidos que se doaram a esse projeto, pois nos sentimos muito acolhidos”, afirmou.

 

“Ser voluntário significa mais do que auxiliar de alguma forma ou simplesmente ajudar alguém, significa ter a oportunidade de ajudar a construir uma sociedade melhor para todos, e o Coletivo Ser Legal vem mostrando que isso é possível”, avaliou o voluntário Rodrigo.

 

No início deste mês, 43 imigrantes receberam certificados de oficinas gratuitas de língua portuguesa. As atividades do Coletivo Ser Legal terão uma pausa até o mês de março de 2020, quando serão divulgadas as atividades do próximo ano.

 

Sobre o coletivo Ser Legal: nasceu de campanha Senegal, Ser Negão, Ser Legal iniciada pelo senegalês Cheikh Mbacke Gueye (Cher) no ano 2015. A partir do mês de maio de 2016, a ideia transformou-se em um coletivo, com a participação de professores, jornalistas e outros profissionais de Caxias do Sul. O objetivo do coletivo é oportunizar atividades que contribuam para uma melhor adaptação, em Caxias do Sul e região, dos imigrantes que vêm de outros países. Uma das principais atividades do grupo são as aulas de português para imigrantes, que se iniciaram em agosto de 2016, em parceria com a Faculdade Murialdo.

 

Foto: Daniela Fabiana Pereira/Divulgação

 

Imprimir Notícia