Faculdade Murialdo

A Faculdade Murialdo (FAMUR) sediou, no último sábado, dia 5 de maio, a Conferência Municipal de Educação. O evento ocorreu na Unidade Sede (Rua Marquês do Herval, 701), sob a temática: “Monitoramento e avaliação dos planos de educação – Nacional e Municipal”.  A atividade contou com a presença de autoridades, delegados previamente inscritos e membros do Fórum e do Conselho Municipal de Educação.

Durante o dia, os presentes realizaram a avaliação do Plano Municipal de Educação, bem como discutiram as contribuições que serão levadas para a Conferência Estadual. Na abertura do evento, a Secretaria Municipal da Educação, Marina Matiello, destacou que a Conferência é um momento propício para levar o debate a toda comunidade. “Essa parceria entre sociedade, Município e demais órgãos é muito importante para revisitar as estratégias e levar esse debate para todo o país. Continuaremos juntos na construção de uma educação cada vez melhor para os nossos estudantes”, concluiu.

A coordenadora do Fórum Municipal de Educação, presidente do Conselho Municipal de Educação e professora da Faculdade Murialdo, Marcia Adriana de Carvalho, iniciou os trabalhos. “O Plano Municipal tem como finalidade garantir o direito à educação de todos. Por isso, esse espaço é tão importante para que possamos deliberar construções em conjunto que poderão ser levadas para a esfera nacional”, contou.

Após, o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Sul (Undime), André Lemes da Silva, palestrou sobre os desafios para o cumprimento dos planos, apontando novos projetos e investimentos no setor. Na sequência, os participantes aprovaram o Regimento Interno e foram direcionados para as salas correspondentes a cada eixo temático. Em grupos, eles discutiram as estratégias de ação para atingir os objetivos previstos nos planos.

São oito eixos propostos pelo Fórum Nacional de Educação e que são discutidos em todas as conferências municipais: Educação Infantil (1); Ensino Fundamental, alfabetização e educação em tempo integral (2); Ensino Médio e educação profissionalizante (3); qualidade do ensino (4); Educação Especial (5); desigualdades, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Superior (6); formação e remuneração dos professores (7); e gestão democrática e financiamento da educação (8).

Depois da discussão em grupos, os participantes se reuniram na plenária geral para aprovar as alterações nas contribuições, que serão levadas para a Conferência Estadual. Os eixos mais discutidos foram o 7 e 8, que dizem respeito à formação e valorização profissional dos professores e à gestão democrática da Educação. Todas as mudanças foram aprovadas através de votação. Além disso, os delegados também avaliaram o Plano Municipal de Educação. Os pontos que mereceram destaque na discussão foram: o atendimento em Educação Infantil e o fortalecimento do Ensino Médio, já que hoje muitos jovens de 15 a 17 anos estão fora da escola em Caxias do Sul, segundo dados apontados na Conferência.

As alterações discutidas para o Plano Municipal de Educação farão parte do Relatório Final de Avaliação, que será encaminhado ao Poder Executivo e, se necessário, ao Poder Legislativo. No mesmo documento, também são incluídas as contribuições para o Plano Nacional de Educação. O documento estará disponível a partir do dia 09 de maio e poderá ser acessado pelo Portal da Educação: www.educacao.caxias.rs.gov.br.

Ainda na Conferência, foram decididos os 18 delegados que representarão Caxias do Sul na Conferência Estadual de Educação, prevista para acontecer até julho deste ano. De lá, saem os apontamentos que serão encaminhados para a Conferência Nacional de Educação (Conae) 2018.

Entre as autoridades, também estavam presentes no evento a coordenadora da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), Janice Moraes; a promotora Regional de Educação do Ministério Público, Simone Martini; e o Vice-diretor do Colégio e Faculdade Murialdo, o professor Ir. Pedro Paulo da Silva.

 

Fotos: Juliana Rossa