Faculdade Murialdo

Faculdade Murialdo promove Roda de Conversa alusiva ao Dia do Professor

A última terça-feira, 15 de outubro, marcou as comemorações do Dia do Professor, profissão que transmite conhecimento para formar todas as outras. Para celebrar essa data tão importante, a Faculdade Murialdo (FAMUR), por meio do Centro Acadêmico do curso de graduação em Pedagogia, promoveu uma roda de conversa sobre o Seminário “Educação em Tempos de Conflito”, realizado no dia 31 de agosto, em Porto Alegre. O encontro ocorreu no Miniauditório II da Unidade Sede e reuniu acadêmicos e docentes da instituição.

 

O evento também contou com a organização das professoras Janaína Bolson, Sandra Negrini e da coordenadora do curso de Pedagogia, Prof. Ma. Nureive Goularte Bissaco. “Promovemos um espaço de reflexão e discussão sobre os riscos e desafios da educação no atual momento histórico brasileiro. A diversidade e os conflitos precisam ser foco de discussão nos espaços de formação”, enfatiza Nureive. A Roda de Conversa ainda teve a presença das professoras Caren Daiane da Silva e Daniela Pedroso da Luz, que comandaram as mediações dos bate-papos.

 

A vice-presidente do Centro Acadêmico de Pedagogia, Aline da Silva, destaca que a organização foi um desafio enorme, mas de um aprendizado único. “A roda de conversa na qual eu fiz parte trouxe como princípio a minha frase: Educar com o coração é doar a sua essência! O dia 15 de outubro é simbólico e tem a função de nos conscientizar sobre a importância dos profissionais da educação, pois são disseminadores da ciência e do afeto, responsáveis pela fase mais importante da formação humana, a infância”, comenta. 

 

A acadêmica Marilene Verissimo Rodrigues dos Santos explica que o encontro apresentou um tema muito relevante, pois mostrou em um contexto geral a opinião de cada acadêmico, assim como das convidadas presentes. “Alguns conceitos ficaram registrados em nossa mente, por exemplo: somos semeadores, o empoderamento do professor, desafios, o professor deve olhar internamente e perceber o seu valor, ter empatia, transformações, escuta, adversidades, persistência. Ou seja, nos tornarmos protagonistas na educação”.

 

Para o professor do curso de Administração, Bruno Ciconet, que participou da atividade, saber conviver e respeitar a diversidade é um desafio. Não somente no âmbito acadêmico, mas, principalmente, dentro das organizações. “Há, todavia, fatores que são apreciados globalmente nos mais distintos âmbitos empresariais: empatia, transparência, ética e neutralidade nas negociações nos aproximam de um contexto favorável para obtermos o sucesso. Comunicação efetiva é tudo”.

 

Fotos: Divulgação.

Imprimir Notícia